Case Inter: como construir uma marca forte em tecnologia e atrair os melhores talentos para sua empresa? 

O Banco Inter é reconhecido e premiado em diversas áreas por ações inovadoras e focadas em impactar positivamente a vida das pessoas e o mundo. Veja como essas ações contribuem para o fortalecimento da marca em tecnologia e na atração de talentos. 

O Banco Inter e a tecnologia 

Uma história que começou em 1994 com a Intermedium Financeira e posteriormente o Banco Intermedium, o Inter contou com uma jornada com grandes transformações, que garantiram muito crescimento e inovação.  

Hoje, mais do que um banco, o Inter é um app criado para simplificar a vida das pessoas.  

Eles geram valor não só para clientes, mas também para colaboradores, investidores e para a sociedade como um todo. Sempre alinhados com os pilares Financeiro, Ambiental, Social e Governança.  

Com um modelo de negócio ecoeficiente e socialmente responsável, colocando em prática várias estratégias ESG, entre elas o investimento em educação democrática.  Assim, o Inter é reconhecido e premiado em diversas áreas, por ações inovadoras e focadas em impactar positivamente a vida das pessoas. 

O último reconhecimento foi o Prêmio Global Workforce Transformation da DIO que certificou o Inter com o selo Top Mentoring Company – a empresa que mais gerou conteúdo relevante e democrático para devs oferecendo mais de 300 horas de estudo na Comunidade DIO. 

Como o Inter está driblando o gap de vagas e se posicionamento fortemente na contratação de profissionais tech?  

A promoção da educação democrática em tecnologia é necessária para diminuir esse gap/abismo que existe entre o número de vagas disponíveis no mercado e o número de profissionais aptos à contratação na área de TI. 

Diante de tamanha dificuldade em preencher vagas de tecnologia que hoje a maioria das companhias enfrentam, convidamos os especialistas em recrutamento tech do Banco Inter, Victoria Boaventura e Wesley Lima, para falar sobre os efeitos positivos do fortalecimento da marca como tecnológica na atração e retenção de talentos para a empresa. 

Qual a importância de promover a educação em tecnologia? Como promovê-la? Quais são os resultados dessa estratégia? Vamos descobrir agora com a Victoria e o Wesley do Inter! 

Veja os melhores momentos desse bate-papo: 
 
Entrevista

Anna Martins (DIO): Quais são os principais desafios que vocês veem no trabalho de um recrutador tech? O que vocês têm feito para vencer esses desafios?  
 
Wesley: Com a chegada de novas empresas, starups e empresas internacionais em busca de talentos brasileiros a escassez e competitividade por profissionais de tecnologia aumentaram. Então, nós acreditamos que as empresas precisam se unir para abrir portas para novos talentos e investir na formação e educação deles, oferecendo, por exemplo, bootcamps e programas de aceleração como o que nós fizemos em parceria com a DIO.  Com a DIO, nós fizemos 3 bootcamps e um programa de aceleração de UX/UI (acredito que tenha sido a primeira que existiu, inclusive). Esses programas ajudam muito a abrir portas para o mercado até mesmo para quem está em transição de carreira.  O resultado foi surpreendente e crucial para que conseguíssemos fechar bem a nossa meta de vagas para contratações tech.  Além disso, é preciso que as empresas se atentem à contratação de grupos estratégicos e participação em feiras do segmento, proporcionando mais visibilidade para a marca.  É sobre abrir portas e dar oportunidades internas para que as pessoas cresçam e se desenvolvam.  

Victória: Além dos pontos que o Wesley trouxe, eu gostaria de adicionar que não é apenas uma solução que vai trazer o resultado que a gente precisa. É um conjunto de ações que precisam ser construídas em várias frentes.  A área de pessoas precisa atuar em conjunto com a área de negócios. Falando mais precisamente com quem vai trabalhar com recrutamento tech, que é um mercado super aquecido, a minha sugestão é: converse com as outras áreas. Converse com a área tech da sua empresa, veja o que eles precisam realmente, isso fará toda diferença.  

Anna Martins (DIO): Quais foram as transformações que foram feitas para o público externo e interno que podem servir de referência para as empresas que estão começando agora a se tornar mais atraentes para o mundo tech?  

Wesley: Nos criamos ações muito voltadas para o ESG, para o impacto social positivo e programas que visam transformar a vida de pessoas em situação de vulnerabilidade, oferecendo oportunidades através da educação. Nós estamos investindo na criação de conteúdos de tecnologia para a transformação e isso, inclusive, foi o motivo do nosso sucesso no Prêmio GWT da DIO, onde nós vencemos na categoria empresa que mais produziu conteúdo para a comunidade tech.  Eu acredito que o segredo é sermos patrocinadores de ações que transformam, atuando em parceria com universidades e empresas que sigam a mesma linha e tenham o mesmo propósito.  É preciso também que o processo seja feito de forma fácil, ágil e com retorno. Isso faz toda diferença no mundo tech, onde os profissionais recebem propostas o tempo inteiro. E, por fim, é importante também oferecer um ambiente convidativo aos colaboradores. Aqui no Inter, por exemplo, nós temos o Inter café, com smoothies, café gelado, pão de queijo e muitas outras coisas.  

Victória: A visão do Inter de inovação atrai muito o público tech.  Nosso objetivo, de facilitar a vida das pessoas, é um atrativo gigantesco que faz com que elas queiram fazer parte disso. Ter um produto e uma marca que entrega o que promete ajuda no processo de construção e relacionamento com o público tech, pois o discurso acompanha a prática.  

Conclusão 

Para criar uma marca forte no mercado de tecnologia, é preciso pensar e considerar as seguinte ações: 

  • Converse com as áreas de tecnologia, pessoas, recrutamento, negócios marketing. Veja como elas atraem e baseie-se nisso para criar campanhas que se comuniquem e atinjam esse público da maneira correta.   
  • Ofereça uma boa experiência de contratação e uma cultura forte de acolhimento e crescimento que vá além de um bom salário e benefícios.  
  • Ofereça oportunidade para quem está chegando ou em transição de carreira, isso muda a vida de pessoas.  
  • Crie e patrocine programa de contratação com impacto social. No ano passado, o Inter distribuiu mais de 55.000 bolsas de estudos e isso contribuiu para o crescimento de muitos profissionais que cultivam um carinho e uma admiração em retorno desse investimento.  

Essa é uma reprodução do HireInTech Talk que foi ao ar no dia 20/07 e está disponível na íntegra aqui. Assista agora!  
O HireinTech Talk é uma iniciativa da DIO para reconhecer as empresas que estão fazendo parte da transformação do mundo por meio da democratização da educação e empregabilidade em tecnologia. Aqui, falamos sobre temas do universo de tech recruitment como impacto social, employer branding, contratação de profissionais de tecnologia, diversidade e experiências positivas que podem ajudar você e a sua empresa a crescer exponencialmente.  Inscreva-se aqui e confira o próximo!